29 de mar de 2008

Como pendurar pratos na parede

Em razão da pergunta de uma leitora do blog, resolvi fazer um pequeno post explicando como vc pode pendurar pratos na parede.

Achei interessante que na pergunta ela falou que tinha somente um prato e que era um prato mesmo! Querida Marcia, primeiro que todos os pratos que penduramos são pratos mesmo! É que a gente acaba escolhendo alguns especiais pra pendurar. Mas nada impede que a gente pendure nossa linha de pratos de dia-a-dia inteirinha na parede, né? Talvez não ficasse tão charmoso, mas o desafio está lançado! rsss

Inclusive 2 dos pratos que estão pendurados na casa de meu pai eram de um conjunto que foi quebrando, quebrando e só restaram eles, que acabaram indo pra parede!!! Segundo, acho que dependendo da proporção do prato com a parede, da padronagem do prato e até mesmo do valor sentimental, fica um luxo só colocar um só prato na parede!!!

Olha só, pra exemplificar, tirei uma foto de um prato da minha avó que foi pendurado com exclusividade ao lado do sofá, numa parede adequada perfeitamente com seu tamanho!!!

Apesar de ter um joguinho pequeno de porcelana pendurada na parede logo ao lado, observe que se o prato estivesse sozinho, ainda assim a composição não estaria prejudicada!

Ainda, a querida Katita, do Rainhas do Lar, já postou naquela delícia de blog fotos da sua casa super meiga e fofa. Ela também pendurou pratos "solitários" pela casa e ficou um luxo, como você pode ver!

*foto da Katita - Rainhas do Lar -*

*foto da Katita - Rainhas do Lar *

Um ao lado da porta e outro acima da mesa (na foto o arranjo ficou na frente, mas no blog sei que tem outras fotos que vc vê o prato com mais nitidez!!! É só passear por lá!)!!! Daí dá pra gente ver que a proporção não precisa ser, necessariamente, com a parede, mas sim com as coisas que compõe o cenário com um prato. No caso da mesa, o prato fica centralizado com a própria mesa e numa altura bacana, que não prejudica o movimento da refeição! No caso da porta, o local está proporcional a altura do espelho de luz e da vista de quem chega (pelo menos está proporcional a minha altura, pelo que eu vejo! rsss)!

Assim, você pode pegar seu prato lindíssimo, achar um lugar de destaque pra ele na casa (em cima de um aparador; numa parede pequena, mas de destaque, em cima da mesinha de telefone, ao lado de uma cadeira de leitura; acima de um passa-prato...)

A única coisa extra (digo extra porque martelo, bucha e parafuso a gente precisa pra pendurar qualque coisa, né?) que você precisa para pendurar o seu pratinho lindo é de um ganchinho que você encontra em lojas de material de construção, específico pra prender pratos na parede! Na frente, só aparece a ponta do ganchinho!! Como esse aí da foto de baixo:

Existem vários tamanhos desses ganchinhos e tem um também que, ao invés de quatro perninhas só tem três! Se ficar insegura, leve o prato e experimente o gancho na loja! Depois, é só furar a parede e colocar o seu prato lindérrimo pra brilhar!

17 de mar de 2008

Cantinho dos sapatos

Quando me casei, mudei-me para um apartmento pequeno e estou nele até hoje! São 64 metros quadrados de muito amor e aconchego! rssss O que, pra falar a verdade, com a vida que nós levamos é mais que perfeito para nossas necessidades! Sinto apenas não poder me dar o luxo de mudar móveis de lugar e de receber mais de 12 pessoas ao mesmo tempo com conforto!

Tínhamos pouco espaço e muita coisa pra guardar! Mesmo utilizando cada cantinho que tínhamos na casa, muita coisa teve que ficar na minha mãe!

Eu tinha coisas, porém, que em hipótese alguma poderiam separar-se de mim! Meus sapatos, por exemplo!

Encontramos uma solução perfeita na entrada do quarto, que tinha um pequeno corredorzinho (bem pequeno mesmo em L)! Mandei fazer ali uma sapateira de 35 cm de profundidade por 95 cm de largura e 2,68 de altura (vai do chão ao teto)!

A princípio iria colocar ali uma pequena penteadeira com um lindo espelho e uma banquetinha pra eu me render ao encantos da maquiagem, das escovadas no cabelo e outras coisinhas de mulherzinha! rsss

Mas a necessidade falou mais alto, afinal, eu poderia fazer isso em outro lugar! E ali virou, então, o espaço da sapateira! Sapateira esta que é partilhada com o meu amado!

O único cuidado que tive foi fazer um vão para os sapatos respirarem! Afinal, ninguém merece um armário de sapato fechadão, né? Vamos combinar!

Mas acho que foi justamente o "respiradouro" que deu charme a sapateira! Cortamos um vão na porta e preenchemos com ripas de madeira, da mesma cor da madeira do armário! Ao final, ganhamos 13 prateleiras em um armarinho super fofo, elogiado por todo mundo que vem aqui e copiado por algumas amigas que se casaram depois de mim!

12 de mar de 2008

Domingo tô de volta

Vou ali namorar o marido num lugar bacaninha e volto já!

* Up Date *

Não teve piscina nem cachoeira, pois choveu ininterruptamente no período em que estivemos lá! Mas teve um frio na medida certa, truta, fondue, vinho, chocolate, cama fofa com cobertor esplêndido e vista linda e, o melhor de tudo, muito, muito amor!

Quartos que me inspiram

Estou há 2 anos e 4 meses na minha casa e tenho que confessar que ainda não consegui decorar meu quarto! Ele hoje se resume a uma cama box se graça, duas mesinhas sem graça e um armário gracinha que eu mandei fazer (é o que salva o quarto!)!

Isso não foi proposital, mas acontece que não tenho facilidade em decorar esse cômodo, porque acho que ele é o mais íntimo de todos, o mais pessoal de todos, o que tem que ser o mais aconchegante, o mais a nossa cara e outras loucuras que não me permito dizer aqui! rsss

No meio dos meus passeios pela net vou guardando numa pastinha que tenho chamada "quartos" todas as fotos que, de alguma forma, captam minha atenção!

Estou decidida a decorá-lo nesse semestre ainda e, por isso, andei fazendo uma relação das coisas que eu realmente adoro. Definitivamente eu sei o que combina mais comigo (o último), mas não é muito a cara do marido! E ainda tenho essa dificuldade, ajustar o meu gosto ao dele!

11 de mar de 2008

Viajando pela arquitetura

Outro dia, conversando com uma amiga que tinha acabado de voltar de um cruzeiro pelo Caribe, comentei que, apesar de querer conhecer aquele canto lindo do mundo, tenho outras prioridades para o meu passaporte.

Cheguei a conclusão que sim, quero conhecer o mundo inteiro (quem não quer, afinal?), mas tenho muito mais prazer em visitar uma cidade com história e com uma belíssima arquitetura do que viajar pra me refastelar em uma praia.

Vejam bem, creio que uma viagem para uma praia paradisíaca ou uma aventura ecológica têm seu charme e claro que muitas vezes sonho com isso! Mas acho que viver ao lado da praia diminui um pouco essa minha vontade. E, também eu gosto mesmo é de ver cidade bonita arquitetonicamente!

Se tem uma coisa que me encanta em qualquer viagem é andar sem rumo por ruelas com lindas casas, descobrir fontes, praças, prédios decadentes mas que já tiveram seus dias de glória...

Não à toa que, quano tive a oportunidade de fazer um intercâmbio, decidi ir para Montréal, no Canadá, porque eu já havia estado na cidade uma vez e fiquei encantada com a parte velha da cidade! Fora que mais encantadora ainda era a cidade de Quebéc, que ficava ali do ladinho, onde fui passear algumas vezes!!!

O Brasil tem cidades riquíssimas em arquitetura colonial, que é uma das minhas paixões! (Ah, deixa eu esclarecer uma coisa aqui, rapidinho, não sou arquiteta, não entendo de arquitetura, apenas sei apreciar o que meus olhos gostam de ver e meu coração gosta de sentir!)

Acho que uma cidade arquitetonicamente bela nos remete a tempos que não pudemos viver, nos chama a desvendá-la, nos convida a viver com mais intensidade, enfim, emociona!

Para exemplificar, duas cidades brasileiras que eu amo de paixão e uma outra que espero conseguir visitar até o fim do ano!

Tiradentes que, com seu casario colonial e ruas de paralelepípedo, deixa qualquer casal super apaixonado.

Paraty, a prova de que você pode ter praias deliciosas com arquitetura encantadora.

Olinda, que tal qual Paraty, conjuga a arquitetura com a beleza natural!

9 de mar de 2008

7 de mar de 2008

Sonho de consumo de sexta-feira (2)

Essa poltrona linda é da Desmobília. Se você não conhece a loja, passa lá pra namorar os móveis. Mas um aviso, se você tiver conta bancária como a minha, vai ser só pra namorar mesmo! rssss

4 de mar de 2008

Hospedagem de charme no Rio

O Mama Ruisa é um delícioso refúgio no meio do Rio de Janeiro. Uma guest house instalada num lindo casarão que, tal qual esta aqui, fica em Santa Tereza, bairro conhecido por ser reduto de artistas, artesãos e coladinho na Lapa (um dos centro da boemia carioca) e no centro do Rio. Ainda assim, creio que quem ali se hospeda vai usufruir de dias relaxantes e calmos, se assim quiser. Isso porque a casa preserva muitas árvores ao seu redor e uma linda vista para o Rio, garantindo privacidade e relax na medida certa!

Os quartos me parecem deliciosos, sem afetação alguma e com o que a meu ver é fundamental, enormes janelas, o que permite uma iluminação maravilhosa! A piscina me pareceu muito convidativa, logo a mim, que não sou muito chegada a elas!

Se alguém vier ao Rio e quiser ficar num lugar muito charmoso, basta estar preparado para desembolsar o valor salgadinho das diárias. :P

Me parece que Santa, outrora tão injustiçada, está retomando o charme de seus tempos áureos! Fico feliz!

- fotos do site da Mama Ruisa -

3 de mar de 2008

Filmes que sempre me inspiram

Porque nem só de arquitetura e decoração se faz uma casa aconchegante! Os livros e filmes que temos na nossa casa também influenciam na forma como a vemos! Se você (como meu amado marido) não gosta de filmes açucarados e cantantes, não se dê o trabalho de continuar a ler esse post! rssss

Sei que isso vai parecer louco, mas confesso que sempre que chego na casa de alguém e vejo esses musicais dentre os dvds eu fico tão feliz que vocês nem imaginam!!! Acho que crio logo um carinho pela pessoa! rsss Não me perguntem porque, mas é verdade!!!!

Esses quatro filmes que listei eu tenho aqui em casa e assisto desde criança!!! Sei as músicas, as falas, as risadas, tudo!! Não esperem novidade, o único que talvez alguém possa não conhecer é "Sete Noivas para Sete Irmãos"! Como eu não sei baixar direto vídeos do youtube, vou deixar alguns links aí pra quem quiser ver!

1) A Noviça Rebelde
Trechos (musicais) do filme: My favorite things, Something Good

2) Sete Noivas para Sete Irmãos

Trechos (musicais) do filme: Lonesome Polecat; Barn Dance

3) Cinderela em Paris

Trechos (musicais) do filme: On how to be lovely

4) Mary Poppins Trechos (musicais) do filme: Spoonful of sugar, Superpercalifragilisticexpialidocius

Da licença pra um desabafo!

Gente, dá licença, mas é que eu preciso fazer um desabafo!

Quando você se hospedar na casa de alguém, fique à vontade para deixar o anfitrião à vontade; não fique "à vontade" demais a ponto de abusar da boa vontade dos outros; não deixe roupas e toalhas espalhadas pela casa; não reclame dos passeios (feitos, aliás, para te agradar); não atrase; se prontifique a ajudar; não reclame porque não tem "aquele iogurte" que você gosta no café da manhã; não feche a cara quando conhecer outros amigos do anfitrião, pelo contrário, aproveite para fazer novos amigos; não peça para o anfitriao te dar aquele objeto da casa dele que você tanto adorou; e, sempre, sempre, por favor, agradeça quando for embora!

Pronto, falei!

1 de mar de 2008

Visitas surpresas

Depois de passar uma noite deliciosamente agitada na casa nova da amiga recém-casada, chegar em casa no dia seguinte às 13:ooh; dormir até as 17:30 planejando acordar pra ver um filminho debaixo do edredon e voltar a dormir de novo, eu recebo um telefonema da minha avó dizendo que ela, meu avô, meu tio, minha tia e cinco dos meus primos vem pra cá à noite! E que eu "não preciso me preocupar" porque ela vai pedir comida chinesa!

Confesso que bateu um certo desespero no início, mas 30 minutos depois já tinha varrido a casa, colocado um aromatizante no ar, afofado as almofadas, colocado a mesa e enchido meu coração de amor pra recebê-los!!!!

E ainda por cima, feliz da vida por usar meus novos pratos com as visitas pela primeira vez!!!!!

** Up Date 1 **

Meu pai também vem! :D

**Up Date 2**

O diálogo travado com meu avô no telefone, logo após eu acordar, quando eu liguei pra perguntar que horas eles viriam

- Oi vô!

- Oi amada, que voz é essa?

- é que...

- Já, sei, já sei... Marina, olha, eu juro que tentei fazer que com eles não fossem pra sua casa! Mas você conhece sua avó e suas primas, né? Quando põe uma coisa na cabeça, já era!

- Não vô, não tem problema, é que acabei de acordar!

- Ah, mentirosa!!! Mas, ó, (às gargalhadas) se você quiser eu posso fingir que tô passando mal pra gente ficar por aqui!

kakakakakakakakakakakaka!!! Ai, meu avô é uma figura!